Truco

Ahhh leitor, você jé é de casa, então não ficarei enrolando você no começo do post não.

Outro dia estava lendo o blog (afinal, é só o que eu faço hj em dia…), e achei que faltava alguma coisa, um “Tchan!”. De início pensei que seria algum detalhe minuncioso, que ninguém sabe o que é, mas todos sentem sua falta. Depois percebi que estava ali, estampado na nossa cara. Ou melhor, não estava ali. E esse era o problema.

O nome do blog? Classjokers.

O lema dele? “Não apenas piadistas de sala de aula, mas jogadores de truco também”.

Não é óbvio? Já temos piadas, piadas para sala de aula, só falta o Truco!!!

Aviso: Post longo, caso você não tenha mentalidade alguma, não leia, vá jogar paciência. Caso você tenha algo útil em sua cabeça, clique aí ->

Truco…

Jogo fascinante, que induz homens a voltarem ao maravilhoso estado de animalidade, deixando de lado o fardo que são as boas maneiras na sociedade… Jogo que inspira presença mesmo para com aqueles que não tem contato visual com ele. Jogo de ômi. Jogo de macho. Jogo do IFBA CEFET.

O truco surgiu no CEFET como forma de contornar o tédio. Estava eu, um dia qualquer do ano passado (2008), após ter enchido o saco de todo mundo com quem mantinha diálogos todos os intervalos, procurando algo para fazer. Para aqueles que não sabem, no começo, o CEFET não possuía qualquer coisa parecida com uma quadra (e nem possui ainda),  e a mesa de tênis-de-mesa chegou apenas esse ano (2009). Então, após esse dia mencionado anteriormente, tive uma brilhante idéia: revivi o vício que eu, Dandan, Danidani e Pato tínhamos em nosso antigo colégio. O Truco.

E assim foi. Qualquer que fosse o ser do gênero masculino no colégio jogava truco, até nosso caro colega bloguístico Higor aprendeu a jogar truco no CEFET.

Mas, você questiona-se nesse momento: “Como eu, nerd antissocial que sou, aprendo esse jogo nessa minha condição?”

A resposta é a seguinte, meu caro colega nerd : “Lendo o Classjokers!”.

Regras

O truco é jogado sempre em números pares, com 2, 4 ou 6 pessoas, sempre formando duas equipes. O objetivo do jogo é fazer doze pontos, e ganhar o “boi”. O boi ganha-se quando acumula-se 12 pontos na partida. Por sua vez acumulam-se pontos ganhando partidas menores, no estilo “melhor de três”. Por fim (meu Deus, ganha-se em tudo nesse jogo!) ganha-se um ponto “fazendo”, ou seja, jogando a maior carta uma rodada que passa peolas mãos de todos.

As cartas

Existem inúmeras divergências entre as cartas que se usam na mesa de truco. As duas formas jogadas no CEFET incluem obrigatoriamente:

  • Dama
  • Valete
  • Rei
  • Ás
  • 2
  • 3

No baralho com manilhas fixas, usamos também 4 cartas, que acumulam poder maior no jogo, as assim chamadas “manilhas”:

  • 7 de ouros – Pica-fumo
  • Ás de espadas – Espadilha
  • 7 de copas – Copeta
  • 4 de paus – Zap (comunmente grudado na testa dos animais jogadores)

O poder das cartas é como está aí descrito, da menor (dama cachorra) à maior (Zap)

Porém, no baralho com manilhas viradas, não se usam as manilhas que você leu (se é que você sabe…) ali em cima. Para determiná-las, antes da partida vira-se uma carta, e a carta consecutiva dela em poder é a manilha, seguindo os naipes das manilhas que listei ali em cima.

O jogo (ou, a parte legal)

Certo, você já juntou pessoas tão imbecis quanto você para jogar. Já tirou seu dedo e decorou a ordem e poder das cartas (que coisa mais Yu-gi-oh…), agora, vamos à barbárie!!!

Eu já expliquei ali em cima como são divididos os pontos, se você não leu, vai ver telettubies, ou ler gibi da mônica. Venho aqui simplesmente explnar-lhes os pormenores que envolvem esse maravilhoso jogo que é o Truco.

Para começar, eleja um idiota-mor jogador que irá embaralhar (eu parti do pressuposto que você sabe o que significa isso, se não sabe, releia o parágrafo anterior). Após embaralhar, ele deve dar entregar o baralho para que o cara que está à sua esquerda corte (novamente, se não sabe o que é cortar…). Então, deveolve-se o baralho para o embaralhador, que deve entregar as cartas para os participantes, 3 para cada, na ordem que ele achar melhor, sempre respeitando uma regra: “a primeirra carta é sempre do próximo idiota à direita”.

Finda essa parte, o mesmo imbecil que recebeu a primeira carta começa a jogar. Nessa parte do  jogo a estratégia começa a entrar em vigor. Deve-se fazer duas das três jogadas da partida. Como você viu, cada partida vale um ponto, porém, pode-se triplicar o valor dela com um pedido de “truco”. Para fazê-lo, basta gritar como um animal, ejetando compostos salivares na face de seu oponente, e dizendo “TRUCOOOOOOO” (que em algumas regiões pode ser:”truco marreco!!!” ou “Truco ladrão!!!”). Faça isso apenas se você crer que seu jogo está booom, ou que o do seu oponente está ruim, ou se você quiser blefar quando seu jogo está ruim, ou se você for burro e seu jogo for ruim, ou.. que seja. Se o oponente for realmente macho, e acreditar que o jogo dele está melhor, ele gritará da mesma maneira grotesca: “SEIS!!!!!!!!!!!!!”, e assim sucessivamente até pedir doze. Em qualquer momento, você boiola jogador inseguro pode desistir, cedendo o valor da pontuação anterior ao pedido.

Pormenores

Ali em cima, você viu o geral de como jogar esse maravilhoso jogo de cavalheiros. Porém, só com aquelas informações não é possível jogar as partidas por completo. Existem jogadas que são ministradas por regras especiais.

Jogada cangada: Quando as duas maiores cartas da rodada tem o mesmo valor, e são jogadas por dois jogadores de times opstos, a jogada está cangada, ou seja, cada equipe ganha um ponto. Como o jogo é uma melhor de três, aquele que ganhar a rodada seguinte tem o imenso privilégio de ganhar um ponto (Noooooooooooooooooossa!!!).

Mão-de-onze: Quando uma das duplas de retardados ganha 11 pontos primeiro ganha o direito de ver o jogo escondido do outro (lembre-se, a maldade está na sua cabeça). Então, eles podem esolher se caem ou não (a maldade está novamente na sua cabeça…), se caírem, a partida estará “trucada”, se não, os oponentes ganham um ponto. Detalhe muitas vezes crucial: não pode-se pedir truco, sob pena de perder o jogo, a menos que o adversário seja tão imbecil quanto você e caia no truco, aí ele perde merecidamente…

Mão-de-ferro: Se os dois grupos de amiguinhos ganharam 11 pontos, entra em vigor a mão-de-ferro, ou seja, as cartas são simplesmente postas na mesa, sem que ninguém olhe para elas, sob pena de perder o jogo, a partida discorre normalmente.

Tento: Caso você veja o feladap@#$ do seu oponente roubando, você imediatamente tem que gritar: “tento” (dessa vez civilizadamente, sem salivas correndo de face em face), assim você ganhará um ponto.

Zap na última: Caso você esteja na ultima jogada da rodada e esteja com o Zap na mão (ou a maior manilha), não hesite, grude-o com todas as forças na testa do oponente. Sim, esse é o extremo da selvageria, do espírito “truqueiro”. Caso você consiga executar essa manobra com perfeição, você estará apto a enfrentar os maiores profissionais mundiais do truco.

Agora, você é um truqueiro profissional, capaz de rivalizar com as maiores lendas do truco no CEFET (Eu, DanDan, DaniDani, Pato, LeozinhoCuringa e Lukinhas). Se você não entendeu alguma coisa aqui você é realemtne um tapado adicione-me no msn e eu te explanarei tudo o que sei.

Até lá, que Nimb role bons dados para você!

by AgaGê

7 comentários sobre “Truco

  1. eu posso ser e o idiota-mor eleito para embaralhar???

    foi a unica parte ke entendi!!

    zueira !!..

    o post ta perfeito e nada longo!!

    abraçOo do fã do blog nº1..

    kkkkkkkkkkkkk

    Curtir

Digaê

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s