Técnica de manipulação de uma verdade universal

Está aqui um manual prático do jeito mais novo e engraçado de tirar com a cara de um amigo. Antes de tudo quero lembrar, que por mais que a finalidade é zoar, por favor, não matem seu coleguinha depois da gafe que você vai induzi-lo a fazer (calma, você já vai entender). No máximo um riso discreto toda vez que ver ele até que vocês morram, mas segure-se, é uma questão de educação, imagina que feio, vocês com 70 anos de idade saindo no soco porque um começou a rir do nada. (Mas que vai ser engraçado, isso vai)


Bom, essa técnica foi desenvolvida por mim e por mais alguns colegas na escola, depois de alguns bons risos, resolvi criar um tutorial do que eu chamo de “Técnica de Manipulação de uma Verdade Universal”.

A Técnica de Manipulação de uma Verdade Universal, funciona assim: Você induz um amigo a acreditar em algo que é totalmente estranho ou mentiroso. Por exemplo, eu faço o “Bruno” (nome fictício) acreditar que todo mundo que é normal passa perfume na bunda, e que ele é estranho por não passar. Se isso não acontecer, pelo menos deixará ele abalado a ponto de começar a ficar pensativo e se perguntar: “Será que eu estou errado em relação ao mundo?”

Mas pra isso é preciso técnica, trabalho em equipe, alguns amigos retardados pra caírem na piada e fôlego pra agüentar os risos. Então, vamos as lições, que por sinal dispensam dever de casa:

1º – Equipe-se de amigos

Para que a técnica funcione é importante você ter alguns amigos para te ajudar. O numero depende de sua habilidade, eu normalmente uso 3 amigos em média, mas se você for bom pode usar 1 só. Fazer sozinho isso é suicídio, pois no fim você pode ser o alvo das zoações, ou seja, sozinho pode se tornar uma faca de dois gumes.

2º – Tema da história

Agora é a parte que vai render apelidos para o resto da vida nos que caíram, a parte da história. Essa parte é meio complicada pois tem uma grande influencia se vai ou não funcionar. A história tem que ser mentirosa e engraçada, mas não pode ser forçada ao extremo já que assim nem Chuck Norris faz a pessoa acreditar na balela.

3º – A mentira

O tema da brincadeira, ou a mentira que seu amigo acreditará ser verdade, pode ser escolhida antes ou na ocasião. Sendo antes ela já pode ser preparada com os que juntos aplicarão o trote, mas também pode ser inventada na hora por você que passa um sinal pro seu amigo concordar com a história e argumentar junto, isso requer um pouco mais de experiência.

4º – Escolha bem o alvo

Essa brincadeira pode ser aplicada em qualquer um, mas não são todos que cairão. Normalmente eu costumo escolher ou os mais, lerdos, vamos dizer assim, ou os mais metidos a inteligentes, são os mais propícios a cair. O mais engraçado é quando o Metido da sala, ou da turma, cai, aí é festa.

Agora vamos às regras da aplicação:

1º – Seja convincente

Certa vez meu professor de faculdade disse: “você pode estar dizendo a maior mentira do mundo, mas diga com a maior convicção possível” e isso é a base da técnica de manipulação. Aconteça o que acontecer, diga aquilo como se você realmente acreditasse e praticasse também.

2º – Não ria

Considero essa uma das partes mais difíceis, mas mais importantes. Jamais ria durante o golpe, isso jogará todo esforço por água a baixo. Não ria enquanto a pessoa persuadida estiver por perto, depois você pode rir, mas até ela cair, não deixe escapar nenhum sorrisinho. Treine vendo vídeos engraçados e tentando não rir com eles, etc e tal.

3º – Tire sarro da pessoa por não fazer aquilo

Seja o que for o tema, esse é um dos macetes que mais fazem a pessoa pensar. Consiste em tirar sarro da pessoa por ela ser diferente do que você diz. Mas tem que ser sutil, não pode ser muito escandaloso. Por exemplo: “Nossa Bruno, você não passa perfume na bunda, você é estranho”. (Usar a palavra “porco” funciona muito quando o assunto é sobre higiene)

E enfim, agora aplicaremos as técnicas, passo a passo:

1º – Puxando assunto

Essa parte pode ser feita de varias formas, eu particularmente prefiro a que você pede emprestado ou ajuda pra fazer a sua mentira ou comenta sobre ela.. Quase sempre o bobão vai dizer que você é estranho, daí pronto, já incluiu o coitado na brincadeira, caso contrário, se ele não falar nada a respeito, peça ajuda.

Ex 1: Lucas: Nossa Bruno, esqueci de passar perfume na bunda hoje, acredita?

Ex 2: Lucas: Você tem perfume pra me emprestar? Esqueci de passar perfume na bunda hoje.

2º – Negação e refutação

Agora você terá que ter uma boa capacidade argumentativa. Agora, o retardado vai tirar sarro de você pensando “Êba, dessa vez eu vou tirar sarro”. Prato cheio. Quando ele disser que você é estranho, responda com uma cara de “não acredito, você não sabia?”. Depois de um tempinho de insistência ( no máximo 5 mim) ele vai começar a pensar melhor no assunto, mas ainda estará firme, não desista. Um bom argumento é dizer que todo mundo faz isso, que é normal, e que só ele é estranho por não fazer/acreditar nisso. (cara de “como assim” também costuma funcionar)

Ex:

Bruno: Nossa, que idiota, você passa perfume na bunda, que estranho.

Lucas: Como assim? Você não passa perfume na bunda? Todo mundo passa perfume na bunda

Bruno: Nada a ver.

Lucas: Aff, você que é estranho, num passa perfume na bunda. Que porcão.

3º – Ajuda do primeiro amigo

Nesse instante você usará seus amigos para confirmarem sua idéia. Chame de longe e pergunte à ele se ele faz/acredita em tal coisa, e ele terá que dizer que sim, e que todo mundo faz, é normal, e perguntar com indagação: “Porque essa pergunta tão óbvia”. Isso tem que ser treinado, ou pelo sinal passado, ou pré-elaborado. Depois comente com seu amigo que o bobão não faz/acredita naquilo, ele vai tirar sarro.

Ex:

Lucas: O Nícolas, vem cá. Você passa perfume na bunda

Nicolas: Aff, claro que passo, todo mundo passa, ta me chamando de porco. Porque você ta perguntando isso?

Lucas: Porque o Bruno não passa.

Nicolas: Nossa que porcão, você é estranho Bruno, todo mundo passa perfume na bunda.

Bruno: Sério?

4º – Mais um amigo, zoando

Agora você chamará mais um amigo, dessa vez você vai falar logo de cara que tal pessoa não faz/acredita naquilo, e seu amigo vai zoar com a cara dele. Agora é o momento que o bobão vai estar mais pendente entre acreditar ou não, passarão milhões de pensamentos na cabeça dele como: “Será que eu fui enganado esse tempo todo”, “será que eu faltei nessa aula”, “será que eu sou estranho”, mas cuidado, ele só vai pensar, ainda vai continuar dizendo que não acredita.

Ex:

Lucas: Leandro, chega aqui.

Leandro: O que foi?

Lucas: O Bruno não passa perfume na bunda.

Leandro: Nossa que porcão, não acredito Bruno. Você é louco.

Bruno: Nossa, vocês tão tirando com a minha cara né?

Lucas: Hahaha, você que ta tirando com a nossa, não é possível que você não passa perfume na bunda.

(repita o procedimento 3º e 4º no mínimo mais uma vez, no total 4 amigos.)

5º – Conclusão

Pronto, se você chegou até aqui, daqui em diante é moleza. O segredo é não rir. Agora o sujeito já esta começando a falar que não sabia e coisa e tal, dar algumas desculpas, ou até mesmo falando que ainda não acredita, mas dessa vez, com menos certeza, voz, mais xoxa. Pronto, quando você perceber isso, pare de falar tanto no assunto, e continue esporadicamente comentando durante o dia sobre o assunto, e continue, como se nada tivesse acontecido, sem risos.

Ex:

Lucas: Nossa, ainda não acredito que o Bruno num passa perfume lá.

Todas: Pois é.

Bruno: Poxa gente, eu nem sabia disso.

Lucas: Aff.

6º – Espere até o outro dia

Agora é a parte em que você chora de rir caso não tenha o feito se o retardado começou a acreditar já no passo 5º. Esse sexto passo acontece no outro dia. Pergunte se dessa vez ele fez certo. Se tudo ocorrer certo, ou ele vai falar que não pois ainda não se acostumou com a idéia, ou que fez. Pronto, agora pode rir na cara dele e bem alto, desconta tudo e conta pra todo mundo criando até apelido se possível.

Ex: Lucas: E aí Bruno, passo perfume hoje?

Bruno: Hoje eu passei.

Lucas: Huahuahua, que retardado, olha o “perfuminho” aí gente.

Pronto, Chegamos ao fim dessa Técnica, agora vou colocar um dialogo por extenso aqui em baixo simulando mais uma história.

César : E aí Douglas, como vai? Por acaso você tem tinner aí? Esqueci de limpar o ouvido.

Douglas: Como assim? Você limpa o ouvido com thinner?

César: É claro, com o que mais eu limparia? Todo mundo limpa com thinner.

Douglas: Você é louco?

César: Você é que é. O que você usa pra limpar o ouvido então? Que porção você.

Douglas: Ai que retardado

César: Caio, cola aí. Você não limpa a orelha com thinner?

Caio: Claro que limpo? Todo mundo limpa. Porque ta perguntando isso?

César: É que o Douglas não limpa com thinner o ouvido.

Caio: O loco, que doido ele. Porção e estranho ainda.

Douglas: Agora são os dois que ficaram loucos.

César: To falando que esse Douglas é estranho.

Douglas: Vocês é que são.

César: Ai meu Deus, calma aí então. Ricardo, vem cá.

Ricardo: O que foi?

César: O Douglas acabo de falar que num limpa o ouvido com thinner.

Ricardo: Hahaha, que moleque estranho, meu Deus do céu. Nunca vi alguém que não limpasse o ouvido com thinner.

Douglas: Para de zoar mano. Tá parecendo idiota.

César – Idiota é você, além de tudo é porco e anti-higiênico.

Douglas – Vocês tão brincando né?

César – Eu to brincando? Calma aí então. Thiago, vem cá. O Douglas disse que não limpa o ouvido com thinner.

Thiago: É cada um que me aparece.

Douglas: Viu, não disse que vocês que estão viajando.

Thiago: Você é que ta. Onde já se viu, não limpar o ouvido com thinner?

Douglas: Não acredito, até você?

Thiago: Até eu não, você que é estranho. Todo mundo faz isso.

Douglas: Sério mesmo?

Todos: Aff, não acredito.

(um dia depois)

Manchete, Jornal de Hoje: Menino perde audição por limpar ouvido com thinner.

_____________________________________________________________________

Antes de atrarem pedras, cadeiras, janelas ou transformers em nós, saibam que esse texto não é nosso, nem foi tirado de algum covil escuro de um vilão da internet. O fato é que um leitor, que prefiro não identificar como Lucas Akira Campos Nishikawa, me pediu para que eu postasse isso aqui enquanto estivesse com preguiça/sono/em estado vegetativo/ fazendo sexo. Como eu acho improvável que eu satisfaça as duas últimas condições, restava esperar a primeira e a segunda, o que está ocorrendo agora. Tio Almeida fez isso com a gente, a gente tem que passar o espírito pra frente.

O resultado tá aí.

(como o texto não é meu, não vou termina-lo como sempre).

14 comentários sobre “Técnica de manipulação de uma verdade universal

  1. nossa, Nimb…desenterrou ele… faz tempo q não ouvia esse nome…salve Tormenta! muito bacana o texto, já fiz coisas parecidas, mas nada de tão grave a deixar meu amigo surdo..

    Curtir

  2. Pingback: Top Posts « WordPress.com

  3. tenho uma tecnica diferente q eu chamo de a “verdade eh a nova mentira” q eh indicada pra enganar mulheres ciumentas.

    diga a verdade q ela vai achar q vc tah tirando uma com a acara dela, e nao vai acreditar.

    vcs sao d+, legal esse blog.

    Curtir

  4. Acho q isso é um pouco parecido com psicologia reversa
    vc acaba conseguindo q uma pessoa faça o que vc quer ee ela nem se toca,pede pra alguém não fazer uma coisa pra que ela faça o contrario.tudo isso é um jogo de mente e há quem sabe uar a mente muito bem.

    Curtir

  5. Como assim esse post ainda é um dos mais lidos. aushuahsauhsauhs

    Já to vendo no futuro vários velhinhos se degladiando até a parada cardíaca ou a pausa para troca da fralda geriátrica. O que vier primeiro.

    Curtir

Digaê

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s