Quando adoração vira obsessão

Pensei muito se ia escrever esse post ou não, mas, refleti e vi que era necessário, então, let’s vamos!

Religião é um assunto demasiado delicado de se tratar, principalmente quando se trabalha em equipe. Como você pôde perceber lendo os posts antigos – ou não, se é que você é idiota mesmo – comos uma equipe pluralizada culturalmente, e combatemos qualquer tipo de preconceito, inclusive os religiosos.

Quem acompanha a esfera wordpress conheceu a algum tempo um blog chamado igreja internacional (que depoisviro site e talz), onde um pastor coordenador da tal igreja contava testemunhos de fé e a parafernalha toda que consiste a religião. Até aí tudo bem, mas o grande problema é que o conteúdo dele era extremamente fechado e preconceituoso, além de por vezes falso, mas naõ era pouco fechado e preconceituoso, por vezes falso, era muito fechado, preconceituoso e por vezes falso. Tão fechado e preconceituoso e porvezes falso que nos fazi pensar se aquilo não seria um fake. Antes que você diga que eu digo isso por ser um ateu, e que eu vou parar no inferno por isso, saiba que quem me mostrou esse blog foi o senhor Higor Ernandes, que por sinal é evangélico, e ele achou deveras preconceituoso e fanático. Por exemplo, em um post disseram que a Apple era uma empresa satanista apenas porque ela exibia como seu símbolo uma maçã mordida, que segundo o pastor era o fruto que Eva mordeu e causou-lhe a expulsão do paraíso. Um detalhe importante é que em nenhum lugar da bíblia diz-se o nome do fruto… Vai entender né…

Mas não é sobre isso que vim aqui falar. Quero falar que achei que ese tipo de fanatismo religioso fosse um fato isolado, visto que convivo com diversos religiosos em meu dia-a-dia e muitos deles são mais esclarecidos e livres de preconceitos do que eu. Mas infelizmente eu estava redondamente enganado.

Outro dia estava eu, em casa, quebrando o pau com meu pai porque ele dizia que eu não deixava espaço no computador para minha irmã, e aconversa tomo o rumo dos sermão decorativos, que são aqueles que ele repete toda vez e que eu estou quase decorando, e aí ele foi falando, falando, falando, e terminou dizendo que eu precisava de deus na minha vida. Ora, quando ele disse isso eu falei, com toda educação que eu não concordava com esse fato, porque não acreditava na existência de deus. Aí ele retrucou de lá, eu retruqeui daqui, e a conversa começou a perder o sentido. Então, como uma pessoa que não gosta de brigas sem envolver cadeirada nas costas e sangue no zóio, eu disse:

“Pai, para com isso, discutir religião não leva a nada. Você não vai me convencer, eu não vou te convencer, e a discussão vai ficar no mesmo patamar!”

Ora, se antes de falar isso eu já tava quase chorando de raiva, quando ele começou a cuspir na minha cara e dizer que adiantava sim e que eu ia ter que ouvir falar de deus querendo ou não as lágrimas começaram a descer. Eu cerrei os punhos, com uma vontade imensa de deitar ele no chão e socar a cara dele até o nariz dele encostar na nuca. Mascomo infelizmente eu sou umapessoa centrada e calma, então simplesmente virei as costas e saí para tomar um banho.

Mas, meu pai não se deu por satisfeito, ainda tinha que ir atrás de mim até o corredor e gritar:

“Isso aqui é uma casa de deus, aqui não tem espaço pro satanás que tá encarnado em você! Eu te repudio satanás!sai satanás!”

Sabe aquela cara de “Oo”? era a cara que eu tava fazendo naquela hora.

Sempre pensei que mei pai fosse uma pessoa esclarecida e livre de preconceitos, como eu tento ser. Aliás, eu não acho isso, ele sempre disse que era isso, mas o que ele fez ontem jogou isso tudo no lixo. Essa forma é inadequada para tratar qualquer pessoa, por mais indigna que ela seja, não importa que tipo de crime imperdoável ela praticou, se xingou Chuck Norris, se usou o nome do Google em vão, ela não deve ser tratada assim, que dirá um filho…

O grande problema da humanidade hoje é a intolerância. Incrível e hipócrita é a atitude de pessoas que querem ser respeitadas por sua opção se não respeitam a opinião do próximo. Pior ainda quando alguns julgam as pessoas pelo fato de elas não seguirem aquilo em que eles pensam.

Pensa que meu pai parou por aí? não…

No outro dia meu pai perguntou se eu estava bravo com ele. Não sendo o assunto sério que era eu teria dito:

“Não cara, quê isso? Eu adoro quando os outro dizem que eu tenho o satanás comandando minhas ações…”

Mas simplesmente me contive e disse, seca e ríspidamente:

“Sim, aquilo não é jeito de se falar com ninguém, quanto mais com seu filho.”

Aí ele veio se desculpar, mas fez isso durante os cinco primeiros segundos apenas. Depois ele começou a expor visões preconceituosas sobre uma série de assuntos sobre os quais eu era interessado. Disse que eu seguia um livro de rpg ao invés da bíblia, que eu adorava dragões ao invés de Deus, que rpg motivava crimes, que minha vida era ditada pela internet e não pelo que deus dizia, Dizia que os sinais da bíblia estavam se concretizando, etc e talz.

Minha vontade na hora era de retrucar tudo que ele dizia naquela hora, mas como eu tenho o defeito de não gostar de discussões inúteis, eu simplesmente retruquei a parte do RPG, dizendo o que realmente havia ocorrido e que a imprensa não mostrou. Não vou dizer isso aqui poquê estou com muita preguiça, mas vc pode conferir isso aqui, nesse excelente texto do DelDebbio.

Para terminar, ele perguntou se eu ainda estava bravo com ele, e eu respondi que sim. Ele simplesmente saiu revoltado comigo porque depois de ele me esculachar pela segunda vez eu ainda estava bravo com ele. Vai entender né…?

Mas, mesmo depois dessa decepção toda, eu ainda acredito que um dia o ser humano vai ser capaz de ver um semelhante e olhá-lo como igual, sem julgá-lo melhor o pior que si mesmo, além de poder respeitar as suas idéias…

Mas até lá, que Nimb role bons dados para você!

P.S.: a página de melhores tá atualizada, dá uma olhada lá.

Um comentário sobre “Quando adoração vira obsessão

Digaê

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s