Aulas – porque mata-las?

Todo que um dia já foi alumundo no de alguma coisa sabe que se não se mata aula, a aula mata você. Desde pequenos quando somos obrigados a fazer desenhos imbecis no papel nós queremos nos livrar disso. Passamos por provas, apresentações de trabalho, exposições de conteúdos, mas sempre pensando no lado de fora da sala de aula, no mundo maravilhoso e ensolarado que nos espera lá fora, mesmo quando chove.

E é por isso que matamos aula. E também sabemos que, quando saímos de sala, não é por nenhum outro motivo senão a auto-privação do ato de assistir aulas. Mas infelizmente não são todos aqueles que sabem o quão importante e necessário o ato de matar aulas em nossas vidas. Sempre tem aquele tiozão chato que se vende pelo dinheiro (ou que é realmente um bunda mole, ou melhor, anus-de-ferro e nunca matou aula como deveria) e nos aplica punições pelo fato de estarmos matando aulas.

E é para esses tipos que não sabem o prazer que é matar uma aula que reuni os motivos mais convincentes possíveis para se  matar uma aula.

1 – Alongamento e exercício:

A estressante rotina de trabalho causa sérios problemas musculares nas pessoas, e a rotina de estudos não é diferente. Ficar sentado todo o dia, em uma cadeira desconfortável e anti-anatômica pode causar sérios danos no futuro. Então, para evitar esses danos, especialistas indicam que a cada hora de trabalho, seja feito pelo menos 5 minutos de alongamento. E óbvio que esse alongamento para nós matadores de aula é realizado na parte externa da sala de aula, nos alongando e caminhando por toda a escola. Assim, vemos o quão importante é a saída de sala de aula para o nosso organismo, bem-estar físico e para nossa saúde.

2 – Hidratação:

Todos aqueles que lidam com o assunto “matar aula” sabem o quão usada é a desculpa de “beber água”. Mas mal sabem eles o tamanho da legitimidade de tal desculpa. Aproximadamente 70% do corpo de um ser humano adulto é composto de água, e por dia perde-se muita água com funções vitais e com suor, necessitando de uma reposição de cerca de dois litros e meio diários. Aí que entra o ato de matar aulas, necessitamos de sair para repor a água que nosso corpo perde com aulas estafantes e no trajeto para a escola, além de perder nos alongamentos. Mais uma justificativa plausível e racional para matar aulas.

3 – Social:

Contato com outros seres humanos é deveras importante, sabemos todos disso, e como fazer tal contato durante a aula é prejudicial para o nosso aprendizado e o de nossos colegas, então nada melhor do que treinar e aprimorar nossas habilidade sociais no espaço extra-sala de aula. Aí que entra o ato de matar aula, porque os moralistas provavelmente dirão “Mas para isso é reservado o intervalo”, mas aí que vocês se enganam, durante o intervalo precisamos estar atentos à nossa nutrição e comer bem para podermos fixar melhor o conteúdo que nos foi passado. Resta então as aulas para que pratiquemos a simpatia com os alheios, para isso precisando matar aulas.

4 – Sono:

Especialistas afirmam que é na hora do sono que fixamos a informação que nos é passada no nosso dia-a-dia. Então, para não deixarmos tudo para a última hora, e fixar esse conhecimento só à noite, podemos também matar aula para tirar pequenos cochilos e optimizarmos nossa aprendizagem. Além do mais, é no sono também que liberamos o hormônio do crescimento (que por sinal foi assunto da primeira unidade de biologia, se fosse algo relacionado a sistema nervoso ou reprodutor eu saberia no ato, visto que fiz a prova mais épica da minha vida esses dias), então, liberando esse hormonio na escola, contribuímos para que a escola conclua sua meta, que é nos fazer crescer e nos tornarmos cidadão críticos e competentes profissionalmente.

5 – Felicidade:

Afinal, esse é o objetivo final do ser humano, e convenhamos que assistir todas as aulas do ano integralmente não é nem um pouco perto da felicidade.

Com todos esses incontestáveis argumentos, podemos perceber que matar aula é um direito irrevogável dos alunos, que deveria estar previsto em constituição, e que nos é privado constantemente por ratos do sistema, que querem privar o ser humano de felicidade. Afinal a diferença entre um aluno que não pode matar aula e um escravo é que a mãe do escravo não manda ele pra escravidão.

E que Nimb role bons dados para vocês!

7 comentários sobre “Aulas – porque mata-las?

  1. Muitos serão convertidos depois desse post!

    Eu mesmo não matava aulas… Acreditem ou não, terminei o ensino médio sem matar aulas (Tudo bem, foi em supletivo, nem tinha aula, mas no fundamental eu não matava, nem no primeiro que fiz regurlamenmte no cefet), mas, chega o momento que não me aguento na aula do técnico. Tem tanta gente lerda na minha sala que o profesor leva meia hora no mesmo exercício… Então lá vou eu fazer a social, beber água, comer, conversar, até retornar pra sala e ver que o mestre não saiu nem da segunda linha nesse tempo todo…
    Tem vezes que assistir aula é privar meu tempo de coisas que me acrescentariam mais mesmo…

    Isso tá quase do mesmo tamanho do post, mas e daí, eu li toda essa budega sem reclamar, então aprova saporra ae!

    Curtir

  2. EU SEMPRE MATEI AULA,MAIS NUMCA NA MINHA ESCOLA DESCOBRIRAM E QUANDO RESOLVEMOS MATAR NO ULTIMO ANO FOMOS PEGO NA RUA PELO DIRETOR…

    Curtir

Digaê

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s