A configuração da semana

A configuração atual da semana é uma merda. Nela qualquer esforço verdadeiro para qualquer coisa que seja é jogado no lixo, e você passa por ela sem nem ter aproveitado nada, como se ela simplesmente não existisse.

Ela começa na segunda (não acredite quando alguém disser que ela começa no domingo, porque nada começa na parte boa), quando você está um caco do fim de semana, e sabe que não deveria, pois devia ter usado o domingo para descansar, mas inventou de ir para  praia e beber todas/praticar (falhamente) algum esporte, ficando de ressaca/quebrado no mesmo dia ainda, e acordando com ressaca da ressaca na segunda. Você nem se esforça para tentar fazer alguma coisa, apenas reza para que aquele dia passe e você não seja como o garfield, e nenhuma fatalidade ocorra na segunda que foda o resto da tua semana.

Depois vem a terça, onde você ainda sente os efeitos da atividade dominical, mas com menor intensidade. Hoje você tenta fazer algo, mas é em vão, você ainda está conversando com seus colegas sobre a saga épica do fim de semana, e qualquer coisa que se tente fazer se mostra improdutiva, o fim de semana simplesmente estava perto demais para qualquer coisa. Os resquícios da atividade dominical ainda está lá, sua cabeça ainda tem aquele zunido característico, sua perna ainda sente a canelada que tomou de alguém, mas é difícil demais de se lembrar, por isso você apenas curte a dor como bom masoquista pós-fim de semana. É um dia também que se reza para passar e para que nada de ruim aconteça.

Aí vem a quarta, onde suas energias estão plenamente recuperadas e você pode exercer suas funções com maestria, mas resolve não o fazer porque o fim de semana está aí na porta, e qualquer esforço será em vão, porque você será o único ali pensando assim. Esse também é o melhor dia para uma atividade divertida fora do fim de semana. Como o dia é simplesmente bom demais para se pensar, muito pouca coisa é dita sobre ele.

Temos, no dia seguinte, a quinta feira. Na quinta feira começam os planos para o próximo fim de semana. Verificam-se as atrações disponíveis na cidade (ou nas redondezas caso você more na zona rural), verifica-se o dinheiro disponível, faz-se a matemágica (mágica usando matemática na qual consegue-se conciliar o curto orçamento mensal e a grande vontade de fazer cada fim de semana como se fosse o último). Nesse dia também fica inviável exercer qualquer uma de suas obrigações costumeiras, e começam as orações para que qualquer coisa de ruim não aconteça para foder o fim de semana.

Finalizando a semana inútil temos a sexta feira. Na sexta-feira os expedientes rendem como nunca, nunca renderam tão pouco. Na sexta as horas, os minutos, os segundos são contados para o fim de semana. Os expedientes acabam, em média, meia hora mais cedo, os celulares são desligados uma, a cabeça é desligada oito, tudo isso esperando o fim de semana, que tem a capacidade mutante de sempre prometer tudo e sempre atender as expectativas. Quando a hora de ir embora chega, chega com ela a alegria de saber que a preocupação só volta segunda feira e você tem agora o poder de fazer tudo o que quer. Na sexta à noite mesmo começa o fim de semana, e todo o estudo prévio que foi feito na quinta é posto em prática e começa o mal.

Sábado é o dia. Dia de fazer oque e não se faz nos outros, ou melhor, não se tem tempo e oportunidade de fazê-lo. Festas, praia, diversão, música, sexo, dorgas, rock’n’roll, tudo isso para tornar todos os fins de semana experiências únicas de diversão e loucura. Falando assim, deve-se pensar que o sábado é dia de ressaca de sexta, mas engana-se, o sábado lhe confere uma aura de invencibilidade e nada pode acontecer com você, você vê que não aguenta mais, mas também nãoa guenta mais ficar de nóia e quer que o resto do mundo se foda, ali e agora é só você e sua armadura de fim de semana.

E pra terminar esse maldito ciclo chamado semana, temos o domingo. Domingo obviamente seria um dia para descansar dos estafantes dias que foram a semana, mas sempre aparece um pedido, um telefonema, um chamado no msn, para que se faça algo útil, algo utilmente inútil, ou algo que só vai servir mesmo para você estar destruído na segunda feira. Como a semana é uma merda mesmo, você novamente liga o foda-se e sai do seu estado de semi-letargia na cama e vai pro inferno de lugar que lhe chamarem. Após isso, você chega em casa e só quer saber de cama, pois sabe que se ligar a TV você corre o risco de ser hipnotizado e não conseguir mais sair, e perder o andamento do fim de semana.

E depois temos a segunda, recomeçando nosso ciclo de merda que é a semana.

Eu tenho para mim que a semana é uma merda do jeito que é, ela tá precisando de uma remodelada. Algo como, sei  lá, mais um fim de semana de um dia ali naquele meio, ou um fim de semana de uns 4 dias, coisas do tipo.

E que Nimb role bons dados para você!

Digaê

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s