Manual de trollagem avançada

Troll. Tenho ódio desse termo.

Porque depois de Felipe Neto, todo mundo se acha troll, mas poucas pessoas sabem, de fato, o que é ser troll. Primeiramente vamos à wikipédia:

Um troll, na gíria da internet, designa uma pessoa cujo comportamento tende sistematicamente a desestabilizar uma discussão, provocar e enfurecer as pessoas envolvidas nelas. O termo surgiu na Usenet, derivado da expressão trolling for suckers (lançando a isca para os trouxas), identificado e atribuído ao(s) causador(es) das sistemáticas flamewars e não os trolls, criaturas tidas como monstruosas no folcloreescandinavo[1]

O comportamento do troll pode ser encarado como um teste de ruptura da etiqueta[2], uma mais-valia das sociedades civilizadas. Perante as provocações insistentes, as vítimas podem (ou não) perder a conduta civilizada e envolver-se em agressões pessoais. Porém, independentemente da reação das vítimas da trollagem, o comportamento do troll continua sendo prejudicial ao fórum, pois o debate ou degenera em bate-boca ou prossegue sendo vandalizado pelo troll enquanto este tiver paciência ou interesse de atuar.

Porém, o que eu vejo costumeiramente nas pessoas que se dizem “trolls”, ou no conceito que as pessoas tem de troll, que normalmente é: “Aquele cara que enche o saco na internet”. Vamos deixar uma coisa bem clara aqui: Troll enche o saco sim, mas enche o saco com nível. Você não vai ver um troll ofendendo diretamente ninguém, não via ver um troll desistindo de nada (no máximo perdendo o interesse), ou ainda um troll nervoso. então, se você enche o saco na internet, mas fica nervoso, usa argumentos de baixo nível, ou ainda pouco inteligentes, você não é troll, é um imbecil.

Eu mesmo não me considero um troll, até que eu queira trollar, como é o caso de primeiro de abril desse ano. Pensando nisso, resolvi fazer um manual para ensinar as pessoas a trollarem de verdade (o fato de que vieram reclamar comigo que o blog não é mais a mesma coisa não tem nada a ver com isso).

Então, sem mais delongas, comecemos:

Arrume um lugar para trollar:

E quando digo lugar, é qualquer lugar, não só a internet. As pessoas costumeiramente acham que troll é uma espécie internética, mas não é. Troll podem ter nascido na internet, mas a postura troll serve para qualquer discussão, seja num fórum, num chat, numa sala de aula, etc. Ou seja, você tem que ser chato mesmo, e estar disposto a irritar todo mundo a todo momento, e preparado para perder amizades, ou correr pra escapar de uma surra.

Defina o seu objetivo:

Pode parecer óbvio, mas não é. Trollagem não é tudo igual. Você pode trollar Para irritar a pessoa, pra deixa-la com cara de imbecil, pra fazê-la ficar perdida, ou o que seja. É importante saber exatamente o que vai fazer, pra saber como fazer e não correr o risco do imbecil ser você, e todo o plano do troll vá abaixo.

Mantenha o nível:

Tem-se que lembrar que o diferencial de um troll e um flammer é o nível. Ou seja, não adianta encher o saco, tem que ser com classe e refinamento. Tem que ser um gentleman inglês, não um bárbaro das montanhas nórdicas. Você pode querer fazer uma piada de primeiro de abril, mas não vá atualizar no orkut “namorando” pra todo mundo comentar, porque isso é da época que a Hebe tinha mais coisa em pé além das pernas, pense em algo mais elaborado.

Arrume alguns cúmplices:

Pode parecer inútil, mas se tiver alguém pra te ajudar fica muito mais divertido. Você atualizar seu orkut para “namorando” perto de primeiro de abril, as pessoas não vão dar crédito. Agora se você e sua melhor amiga atualizarem o orkut, e pedirem para outra amiga confirmar o fato, vai ver que em meia hora, mais de 50 pessoas vão tar sabendo e comentando ativamente o fato.

Mantenha sua postura acima de qualquer coisa:

Um troll acima de tudo é caracterizado pela sua postura pétrea, independente de seus argumentos serem falaciosos ou não. Então, se você for mentir, ou se estiver discutindo, sua cara tem que ser à lá Paulo Maluf, se puder pare em frente ao espelho e repita seguidas vezes: “Eu não roubei nada” até que você mesmo esteja convencido de que não roubou nada mesmo (e eu sei que quando você era pequenino você roubava doces na mercearia da esquina malandrinho).

Leve a discussão/mentira até o fim:

Não importa se vocêse cansou daquilo, não importa quanto tempo já tenha levado, nunca dê o braço a torcer. Um troll de verdade não dá o braço a torcer, no máximo se retira da discussão dizendo: “Cansei disso, não dá pra discutir com uma pessoa como você, o nível baixa demais”. Então quando se tornar insustentável dizer que você e sua colega estão namorando, quando todas as 70 pesoas que comentaram na noite passada vierem pedir um beijo público de vocês dois, saia com o nariz empinado dizendo: “Nossa, vocês não tão nem aí pro fato da gente se gostar, vocês acham que namoro é só beijo na boca, vou sair daqui que vocês são muito baixo nível, já viro programa do ratinho.. Pouco importa quem é que está nesse meio, se é seu amigo, seu melhor amigo ou o próprio thor em forma de avatar, se elas estiverem irritadas ou acreditando na história, mantenha-se firme até o fim.

Enfim, seguindo esses passos você com certeza levará todos e tudo ao caos, e assim conseguirá minutos, horas ou até dias de preciosa diversão. Você também ampliará seus horizontes em relação a alvos, podendo trollar inclusive seu amigo mais próximo, ou até todos os seus cinquenta amigos mais próximos, ou até seu colégio todo, se você tiver realmente dom para o lance. Enfim, boa trollagem.

E que nimb role bons dados para vocês!

2 comentários sobre “Manual de trollagem avançada

Digaê

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s