Ansiedade de véspera

Há uns dias atrás, quase meses na verdade porque eu sou preguiçoso pra caramba e quase não escrevo, o que só reforça os estereótipos sobre minha origem baiana, eu falei sobre ter decidido ir pra longe, no caso, Canadá, porque Dilma me ligou pessoalmente dizendo que pagava minhas contas e tal, aquela história toda.

Continuar lendo

Ninguém morre virgem

Vocês devem estar querendo saber o que ocorreu comigo nesse período ausente. Ou talvez não estejam, mas se já lia  blog há algum tempo antes sabe que eu não ligo se você que saber ou não, só sabe que eu vou contar, então fecha a aba do facebook e lê essa porra.

Tudo começou no tenebroso mês de março, quando acabou o carnaval e eu vi que o livro de fisica tinha mais de 200 exercícios por capítulo, e que eu não tinha contado o de matemática nem o de química. Então eu larguei a vida de vagabundo profissional e resolvi pegar no batente.

Continuar lendo

Alcoholic Tales

Dando início a uma nova categoria de posts, venho aqui partilhar de experiências com vocês, que não necessariamente são minhas, mas sim de várias companhias minhas e também de não-companhias. Ou até mesmo histórias minhas, quem sabe?

Antes de mais nada, para evitar quaisquer problemas para os envolvidos nas histórias, e como já é de costume, nãoidentificarei ninguém. Apenas ter participado de tais contos é uma vergonha grande demais. Também é interessante ressaltar que exageros existem, portanto fiquem tranquilos.

Sem mais delongas, comecemos de uma vez:

Continuar lendo

Mentiras que os pais contam + como eu descobri

Se você é uma criança e está a ler essa joça agora, saiba que, compactuando com a leitura desse post, você estará jogando na basura seu bem mais precioso: a ignorância.

Um dia todos fomos pequenos, e um dia fomos abençoadamente ignorantes. Pensávamos uma série de coisas sobre o mundo que futuramente viemos a saber que não passavam de falsas inverdades pleonásticas.

Continuar lendo

Ahhh, o verão…

Porto Seguro da Bahia. Terra do axé, cachaça e putaria. Ou assim disseram turistas vindos para aqui pela CVC.

Bom, axés, cachaças e putarias à parte, o fato é que minha nada querida cidadezinha é palco das férias dos sonhos de muitas pessoas. E essas infelizes pessoas quase sempre vem realizar esse maldito sonho no verão. E óbvio que a cidade fica realmente lotada e caótica no verão. Quer coisa melhor?

Continuar lendo